Última hora

Última hora

Medvedev critica glorificação de Estaline

Em leitura:

Medvedev critica glorificação de Estaline

Tamanho do texto Aa Aa

No dia em que a Rússia presta homenagem às vítimas da repressão política, Dimitri Medvedev condenou a glorificação do regime de Estaline.

As palavras do presidente russo são vistas como uma mudança de tom face a Vladimir Putin num país que continua a aclamar o ditador soviético como o salvador da pátria que levou o país à vitória na segunda guerra mundial. Um dos participantes da homenagem desta sexta-feira em Moscovo afirma que “reabilitar Estaline seria uma vergonha nacional e uma traição para milhões de pessoas que morrerram antes de tempo”. Nos últimos anos, o governo russo tem sido acusado de querer glorificar o passado. Uma atitude que Medvedev condena num vídeo publicado no seu blog: “Há quem tente justificar as vítimas alegando elevadas razões de Estado. Mas estou convencido de que o desenvolvimento o sucesso e as ambições do país não podem ser atingidos à custa do sofrimento e das perdas humanas. Nada é mais importante que a vida humana e não podemos desculpar as repressões”. É a primeira vez desde a queda da União Soviética que um chefe de Estado denuncia de forma tão veemente o legado de Estaline. Milhões de pessoas perderam a vida nos anos em que o ditador esteve no poder de 1922 até à sua morte em 1953.