Última hora

Última hora

Europa teme nova crise do gás entre Kiev e Moscovo

Em leitura:

Europa teme nova crise do gás entre Kiev e Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

Os receios de uma nova crise do gás voltam a pairar sobre a Ucrânia e a Rússia.

O aviso foi dado pelo primeiro-ministro Vladimir Putin esta sexta-feira após um contacto telefónico com a chefe do Governo ucraniana. A profunda crise económica que atinge a Ucrânia levanta dúvidas quanto à capacidade de Kiev pagar pelo gás russo. Iulia Timoshenko terá dito a Putin que o presidente Iushenko está a bloquear fundos. “Parece que nós vamos outra vez ter problemas com os pagamentos energéticos, o que é muito triste. O FMI fez ontem, e se não estou em erro voltou hoje a fazer, declarações segundo as quais as autoridades ucranianas estão a levar a cabo políticas económicas ruinosas. Se continuarem, o FMI recusa-se a cooperar com a Ucrânia”, declarou Putin. O Banco Central ucraniano garante por seu lado que dispõe de reservas suficientes em moeda estrangeira para fornecer à companhia nacional Naftogaz e pagar as dívidas russas. Um novo conflito sobre o fornecimento de gás russo à Ucrânia poderá voltar a cortar o abastecimento de combustível a parte da Europa. No entanto, os analistas duvidam que a Rússia feche as torneiras em vésperas das eleições presidenciais ucranianas, numa altura em que o Kremlin alimenta esperanças de ver eleger um presidente pró-Moscovo.