Última hora

Última hora

Ucrânia encerra escolas e suspende reuniões públicas face a epidemia de gripe A

Em leitura:

Ucrânia encerra escolas e suspende reuniões públicas face a epidemia de gripe A

Tamanho do texto Aa Aa

Confrontada às primeiras mortes e a uma epidemia em grande escala, a Ucrânia tomou medidas drásticas contra a gripe A.

Enquanto a população invade as farmácias à procura de antivirais e máscaras, Kiev anunciou o encerramento das escolas durante três semanas e a suspensão de todas as manifestações e reuniões públicas. Presidente, primeira-ministra e oposição cancelaram os actos de campanha para as presidenciais de Janeiro. A chefe do Governo, Iulia Timochenko, disse que o executivo vai consagrar mais de 40 milhões de euros para combater a propagação do vírus H1N1. Timochenko explicou que Kiev “vai comprar a quantidade necessária de medicamentos e material preventivo para fazer face à doença”. Os mais de 80 mil casos de infecções respiratórias virais foram registados na parte ocidental do país, que faz fronteira com a Polónia. Varsóvia reagiu com a distribuição nos postos fronteiriços de informação sobre como evitar o contágio. Um condutor polaco explica que “não tem medo”. Diz que “estava em Itália quando foram descobertos vários casos de gripe A que”, acrescenta, “normalmente não é mortal”. As autoridades polacas excluem para já o encerramento das fronteiras, mas recomendam que a população evite deslocações à Ucrânia.