Última hora

Última hora

Diálogo israelo-palestiniano bloqueado apesar de insistência de Clinton

Em leitura:

Diálogo israelo-palestiniano bloqueado apesar de insistência de Clinton

Tamanho do texto Aa Aa

A secretária de Estado norte-americana pediu este sábado a israelitas e palestinianos que retomem as negociações de paz “o mais cedo possível”, mas o diálogo parece bloqueado.

Depois do encontro com Hillary Clinton, o primeiro-ministro israelita disse que Telavive está “disponível para iniciar as conversações de imediato, sem pré-condições”. Mas ,segundo Benjamin Netanyahu “não acontece o mesmo” com os palestinianos. Poucas horas antes, em Abu Dhabi, o presidente da Autoridade Palestiniana voltava a dizer a Clinton que a suspensão total da construção de colonatos judios é essencial para abrir o diálogo. Mahmud Abbas explicou que “confirmou a posição de que o processo de paz deve significar compromissos, concretamente o congelamento dos colonatos”. Para Abbas “o processo deve começar a partir das fronteiras de 1967” e dos acordos feitos com o anterior governo. Para Washington, a promessa de Telavive de “restringir a política dos colonatos” representa uma oferta suficiente e “sem precendentes”. Netanyahu tinha prometido congelar a ampliação, excepto em Jerusalém Oriental e em três mil casas na Cisjordânia.