Última hora

Última hora

Karzai quer criar governo de união e combater corrupção

Em leitura:

Karzai quer criar governo de união e combater corrupção

Tamanho do texto Aa Aa

Um novo governo afegão aberto a todos, pronto a combater a corrupção e a estender a mão aos Talibã, o discurso de vitória de Hamid Karzai parecia responder a todas as dúvidas quanto à legitimidade do novo governo.

Um dia depois de ter sido reeleito sem uma segunda volta das presidenciais, Karzai lamentou a ausência de um novo sufrágio. O chefe de Estado reconduzido no poder com o apoio da comunidade internacional, deixou em aberto a possibilidade de formar um governo de união nacional, depois do seu principal opositor ter retirado a sua candidatura, temendo a repetição das fraudes eleitorais. Abdullah Abdullah rejeita para já a possibilidade de se juntar ao novo executivo, apesar da pressão internacional para encontrar um acordo entre os dois homens. Depois de mais de um mês de impasse, o processo político é assim retomado no Afeganistão sem garantias de legitimidade para o novo governo e num momento em que a violência prossegue ao longo do país. Washington, Moscovo e Bruxelas felicitaram ontem o chefe de Estado relembrando que as prioridades políticas no país passam pelo cumprimento das promessas esquecidas durante o primeiro mandato. Uma das prioridades é a de reforçar as forças de segurança afegãs, num momento em que Obama se prepara para anunciar a nova estratégia militar para o país.