Última hora

Última hora

Abdullah reitera denúncias de fraude eleitoral no Afeganistão

Em leitura:

Abdullah reitera denúncias de fraude eleitoral no Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

A crise política que há dois meses paralisa o Afeganistão ameaça prolongar-se por tempo indefinido.

Três dias depois de ter desistido da segunda volta das presidenciais, o candidato Abdullah Abdullah continua a classificar como ilegítima e ilegal a reeleição de Hamid Karzai. O antigo chefe da diplomacia afegã teceu esta quarta-feira duras críticas à decisão da Comissão eleitoral independente. Enquanto nas ruas de Cabul os apoiantes de Karzai comemoravam a vitória, Abdullah reiterava as denúncias de fraude maciça. Ao mesmo tempo o ex-candidato rejeitou os apelos da comunidade internacional e da ONU para que fosse formado um Governo de Unidade Nacional. Enquanto a situação política se agrava, no terreno as tropas ocidentais continuam a sofrer baixas importantes. Esta terça-feira cinco soldados britânicos perderam a vida junto a um posto de controlo na província de Helmand, no sul do país. Os militares terão sido abatidos por um polícia afegão e o ministério da defesa abriu um inquérito para esclarecer o incidente. Estas mortes elevam a 229 o número de baixas britânicas no conflito.