Última hora

Última hora

GM anuncia plano de restruturação da OPEL

Em leitura:

GM anuncia plano de restruturação da OPEL

Tamanho do texto Aa Aa

A OPEL tenta recuperar a imagem um dia depois de ter voltado atrás na decisão da venda da divisão europeia, constituída pela Opel e pela “irmã” Vauxhall, ao consórcio composto pela Magna e pelo Sberbank.

A opção do cancelamento do negócio foi tomada durante uma reunião agendada aquando da questão da quebra das regras da concorrência por parte do governo alemão ao oferecer apoio para a reestruturação da Opel à Magna e não à GM. A justificação foi a de que o ambiente negocial europeu está melhor e de que a saúde e estabilidade financeiras da GM melhoraram nestes últimos meses. Mais ainda, a GM anunciou ir apresentar, brevemente, um plano para a reestruturação da Opel ao Governo alemão e outros governos europeus, na “esperança de uma consideração favorável”. No mesmo comunicado podem ainda ler-se os agradecimentos da GM a todos os governos europeus que se esforçaram para levar o negócio a bom porto, o mesmo acontecendo com a Magna e os seus parceiros russos. “Ninguém sabe o que se vai passar, há que esperar a ver, mas sem dúvida não é nada lindo”, disse um funcionário alemão da construtora. “Estava claro que a General Motors não se ia separar da Opel. Estava-se a ver. Não é uma surpresa”, acrescentou outro. É que há rumores que sem Magna, uma das duas fábricas alemãs menos produtivas, a Bochum, vai fechar. A Magna já reagiu a este volte face no negócio. Em comunicado, a marca canadiana afirma compreender que a retenção da Opel pela GM é do interesse da fabricante norte-americana, “até porque desempenha um papel importante na organização Global da marca”. Siegfried Wolf, co-CEO da Magna, anunciou ainda que a sua empresa continuaria «a apoiar a Opel e a GM nos desafios futuros», agradecendo a «todos os que apoiaram o processo de reestruturação da Opel pelo seu esforço nos passados meses, em especial o Sberbank, pela sua contribuição significativa e apoio durante todo este processo».