Última hora

Última hora

A insegurança pressiona a ONU para sair do Afeganistão

Em leitura:

A insegurança pressiona a ONU para sair do Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

Metade dos funcionários vão ser retirados ou transferidos do país.

A medida tem efeitos imediatos, e vem na sequência do ataque, na semana passada, a uma residência da ONU na capital, que acabou com vários mortos, cinco deles funcionários da organização. O porta-voz afirmou que esta decisão é temporária, assim como as transferências de funcionários. Durará enquanto a organização tenta recuperar as condições para a missão, entre elas, garantir alojamento e segurança”. Poderão ser até 900 os trabalhadores retirados. Actualmente, a ONU tem no país quase 1200 pessoas. Apenas os estrangeiros vão ser transferidos. E preocupados estão também os comandantes afegãos e britânicos que investigam o incidente no início desta semana que matou cinco soldados britânicos. As autoridades começam a privilegiar a tese de que os talibã estão inflitrados na polícia afegã. Os militares morreram depois de um polícia abrir fogo à queima roupa quando passava por um controlo em Halmand. Os fundamentalistas reivindicaram o ataque. Além dos mortos, seis outros soldados britânicos e dois polícias afegãos ficaram feridos.