Última hora

Última hora

Mahmoud Abbas informou o seu gabinete que não vai recandidatar-se à presidência da ANP

Em leitura:

Mahmoud Abbas informou o seu gabinete que não vai recandidatar-se à presidência da ANP

Tamanho do texto Aa Aa

Mahmoud Abbas afirmou à porta fechada que não se vai recandidatar à presidência da Autoridade Nacional Palestiniana.

As eleições estão marcadas para 24 de Janeiro. Não é a primeira vez que o líder palestiniano faz semelhante afirmação. O diálogo infrutífero com o Hamas e com Israel são razões apontadas para a decisão. Espera-se uma comunicação televisiva nas próximas horas. Mas as reacções já se fizeram sentir. Do Comité Executivo da Organização para a Libertação da Palestina, Yaser Abed Rabbo, louvou a actuação de Abbas durante o actual mandato e sublinha ser o único candidato para a liderança de todas as facções sob a OLP”. A organização está a fazer pressão para Abbas se recandidatar. Por outro lado, o porta-voz do Hamas afirma que Abbas não foi capaz de promover o diálogo com Israel: “Os israelitas e americanos que o abandonaram transformaram-no num instrumento para implementar as suas políticas. Abbas deve enfrentar o povo palestiniano, ser franco e dizer às pessoas que a escolha de colonatos pacíficos falhou”. As últimas eleições foram em 2006. Como candidato do consenso, Mahmoud Abbas venceu com larga maioria. A decisão de Abbas vem depois de Saeb Erekat, negociador palestiniano, ter dito que a solução parta o conflito israelo-palestiniano passa pela criação de um estado onde muçulmanos, critãos e judeus possam viver juntos. O que deita por terra a exig~encia de dois estados independentes.