Última hora

Última hora

Central energética kosovar preocupa Bruxelas

Em leitura:

Central energética kosovar preocupa Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia pediu o encerramento de uma central energética, no Kosovo que, com tecnologia obsoleta, está a criar gravíssimos problemas de poluição, com gastos de energia incomportáveis.

As Nações Unidas também não escondem a preocupação. Os agricultores da região dizem que a situação está cada vez mais grave. Vegetais e animais definham, vítimas da poluição: “Acreditem em mim, se alguém quiser plantar alguma coisa, não acontece nada, nada vai crescer, por causa da poeira. Quando plantamos alguma coisa, morre logo, em dois dias, por causa da poeira e da cinza. Isto nunca aconteceu no passado. Os meus animais, porque comem essa relva empoeirada, dão muito pouco leite”, lamenta-se um agricultor. As Nações Unidas fizeram as contas: em apenas 10 meses do ano passado, as emissões de CO2 desta central aumentaram mais de 55 por cento. Para o representante da Comissão Europeia esta é uma situação insustentável. “É inademissível ter quotas de poluição que estão muito acima dos níveis admissíveis na União Europeia”, defende. Uma central de poluição às portas de Pristina, a capital kosovar, onde ,entre 2000 e 2002, o consumo de energia subiu 40 por cento e a produção baixou 70 por cento.