Última hora

Última hora

Piratas ameaçam matar reféns espanhóis

Em leitura:

Piratas ameaçam matar reféns espanhóis

Tamanho do texto Aa Aa

Piratas somalis ameaçam executar a tripulação de um barco de pesca espanhol, caso Madrid não satisfaça as suas exigências.

Os piratas exigem a libertação de dois companheiros capturados pelas forças espanholas nas águas do Índico pouco depois da tomada da embarcação espanhola. Os dois homens enfrentam acusações de furto e terrorismo. O barco de pesca do Atum Alakrana foi capturado a dois de Outubro ao largo da Somália com 36 tripulantes a bordo. Para além da libertação dos dois companheiros, os piratas exigem um resgate de três milhões de euros. “Eles levaram três homens da nossa tripulação e lançaram um ultimato de dois dias. Se ao fim de dois dias nada indicar que os dois somalis foram enviados de volta para aqui, eles vão matá-los e tomarão de imediatos outros três, o que quer dizer que nos matarão todos em grupos de três porque é como um sorteio. Que posso dizer de um Governo que prefere manter dois piratas e sacrificar 36 tripulantes?”, disse Ricardo Blach, o capitão do navio numa entrevista televisiva via telefone. Por seu lado, o Governo espanhol mostra que, para já, não tem intenção de negociar com os sequestradores. “Compreendemos perfeitamente a preocupação e a inquietude das famílias dos marinheiros do Alakrana. Mas vocês sabem que os piratas utilizam não apenas a retenção dos tripulantes, mas também a angústia das famílias, para atingir os seus objectivos criminosos”, declarou Carme Chacon, a ministra da Defesa. Temendo pela vida dos marinheiros, as famílias exigem que as autoridades espanholas libertem os dois piratas e alguns suplicaram ao Governo para que não considere a possibilidade de uma intervenção militar contra a embarcação.