Última hora

Última hora

Berlim festeja queda do Muro

Em leitura:

Berlim festeja queda do Muro

Tamanho do texto Aa Aa

A capital alemã assinala esta segunda-feira os 20 anos sobre a queda do Muro de Berlim. Prevê-se que cerca de 100 mil pessoas participem nos festejos desta data histórica que marcou o fim das divisões na Europa, neste caso uma divisão que durou desde 1961 a 1989.

No Domingo, várias personalidades históricas participaram na cerimónia de inauguração do Museu da Guerra Fria. O antigo Presidente soviético, Mikhail Gorbachov, o seu homólogo da Alemanha de Leste, Hans-Dietrich Genscher e o secretário de estado norte-americano, Henry Kissinger deixaram as suas marcas num pedaço do antigo Muro. Para além das figuras do passado, participam nos festejos o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, o presidente francês, Nicholas Sarkozy e o Presidente russo, Dimitry Medvedev. As celebrações culminarão com uma festa na Porta de Brandeburgo ao final do dia. Falando à imprensa, o ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, Guido Westerwelle, afirmou que o muro não caiu mas foi derrubado pelo povo em nome da liberdade e de milhões de cidadãos que dela estavam privados. Na véspera dos festejos, a Secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, defendeu a criação de uma parceria ainda mais forte para derrubar os muros do século XXI e confrontar todos aqueles que se escondem atrás deles.