Última hora

Última hora

Berlim: Muro volta a cair 20 anos depois

Em leitura:

Berlim: Muro volta a cair 20 anos depois

Tamanho do texto Aa Aa

É provavelmente o momento mais simbólico do vigésimo aniversário da queda do Muro de Berlim. O antigo líder do movimento polaco Solidariedade, Leck Walesa, derrubou a primeira peça de um dómino gigante que percorreu um quilómetro e meio da capital alemã, no traçado da antiga barreira entre Leste e Oeste.

Apesar da chuva, uma enorme multidão seguiu de perto a queda do dómino, decorado nas vésperas dos festejos por artistas e estudantes alemães. Walesa acompanhou a chanceler Angela Merkel e o ex-presidente da União Soviética Mikhail Gorbachov noutro dos pontos altos do dia: a travessia da ponte de Bornholmer Strasse, local do primeiro posto-fronteiriço aberto a 9 de Novembro de 1989, permitindo a passagem de 20 mil alemães de Leste, incluíndo a própria Merkel. A chanceler aproveitou a ocasião para lembrar que “foi o culminar de uma longa história de ausência de liberdade e de luta contra a opressão”. Merkel acrescentou que os alemães “não foram os primeiros, mas tomaram parte no fim da Guerra Fria”. A Porta de Brandeburgo acolheu o fogo de artíficio que marcou o encerramento das comemorações.