Última hora

Última hora

Bruxelas quer acelerar correcção dos défices excessivos

Em leitura:

Bruxelas quer acelerar correcção dos défices excessivos

Tamanho do texto Aa Aa

Bruxelas quer que os Estados-membros comecem a intensificar e a acelerar os esforços para corrigir os défices orçamentais. A Comissão Europeia vai propor, na quarta-feira, ritmos e prazos de correcção para os países com défices excessivos.

A Portugal, cujo défice deve atingir este ano os 8% do PIB, vai ser recomendado que inicie o esforço de redução já em 2010 e a uma velocidade acelerada. O défice estrutural deve recuar pelo menos 0,75 pontos percentuais por ano, de forma a que, em 2013, o défice chegue aos 3% do PIB, o máximo permitido pelas regras do Pacto de Estabilidade e Crescimento. 2013 é também o prazo que vai ser recomendado a Alemanha, França e Espanha. Já a Grã-Bretanha vai ter como limite 2014-2015 e a Itália, 2012. A Grécia deve ter apenas um ano para reequilibrar as contas públicas, dentro de valores tolerados por Bruxelas. O novo Governo prevê um défice de 12,7% do PIB para este ano, contra os 3,7% previstos pelo antecessor.