Última hora

Última hora

A memória traiçoeira de Sarkozy

Em leitura:

A memória traiçoeira de Sarkozy

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente francês viu-se desmentido pela imprensa do seu país sobre a sua presença em Berlim no dia da queda do muro.

Nicolas Sarkozy afirma na sua página do Facebook , com detalhes, que esteve em Berlim no próprio dia 9 de Novembro de 1989, e que atravessou para o lado oriental para confraternizar com os berlinenses de Leste. Mas vários jornais dizem que é falso e que a fotografia que mostra Sarkozy a recuperar um pedaço do muro foi tirada uma semana depois e na parte ocidental da cidade. O actual primeiro-ministro, François Fillon defende: “Passamos toda a tarde a assistir às primeiras grandes manifestações em torno do muro e por volta das 23 horas atravessámos a porta de Brandeburgo e o check point Charlie, era Alain Jupé que acompanhava Sarkozy”. Mas o ex-primeiro-ministro Alain Juppé, que efectivamente acompanhou Sarkozy, esteve naquele dia em Colombey-les-deux-Eglises, na comemoração do 19º aniversário da morte do general de Gaulle. A imprensa esclarece que Sarkozy esteve em Berlim dia 16 de Novembro uma semana depois dos acontecimentos.