Última hora

Última hora

Aniversário da morte de Arafat sob fundo de divisão entre palestinianos

Em leitura:

Aniversário da morte de Arafat sob fundo de divisão entre palestinianos

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de palestinianos celebraram hoje em Rhamallah o quinto aniversário da morte de Yasser Arafat com um profundo sentimento de nostalgia.

As cerimónias oficiais decorreram nas imediações do mausoléu onde está enterrado o líder histórico, que da luta armada às negociações diplomáticas, faleceu em 2004 sem ter assistido à criação de um estado palestiniano. Hoje mais de 80% da população lamenta a desaparição de Abu Ammar, o apelido de Yasser Arafat, num território onde se aprofundam as divisões entre o partido Fatah e o Hamas, que controla a faixa de Gaza. Um analista lembra que, “hoje os palestinianos já não estão à espera de um novo líder carismático aceite pela comunidade internacional, mas apenas em alguém que possa resolver o impasse das negociações de paz”. O actual presidente, Mahmoud Abbas, afirmou já que não se vai recandidatar ao cargo nas eleições do início do próximo ano, e ameaça demitir-se, em virtude da falta de avanços nas discussões internacionais. No discurso desta manhã, Abbas exigiu o desmantelamento de todas as colónias israelitas na Cisjordânia, sublinhando que não regressará às negociações internacionais enquanto esta decisão não for tomada. Para o movimento Hamas, que proibiu qualquer cerimónia evocativa da morte de Arafat na faixa de Gaza, “o partido Fatah não é um movimento institucional, sendo assim, a morte de Arafat criou um vácuo que foi sendo preenchido por homens irresponsáveis que acabaram por afectar a causa palestiniana”. Yasser Arafat faleceu no dia 11 de Novembro de 2004, num hospital de Paris, com 75 anos de idade. Um desaparecimento que pulverizou as expectativas de união entre os movimentos palestinianos. As negociações mediadas pelo Cairo encontram-se num impasse desde há vários meses, agravadas pela recusa de Israel em congelar a expansão das colónias na Cisjordânia. Uma questão que continua a bloquear um acordo para criar um estado palestiniano, o combate de décadas de Yasser Arafat.