Última hora

Última hora

Atentados em Peshawar semeiam revolta contra governo paquistanês

Em leitura:

Atentados em Peshawar semeiam revolta contra governo paquistanês

Tamanho do texto Aa Aa

A cidade paquistanesa de Peshawar está em alerta máximo depois do atentado de ontem, o terceiro registado na região nas últimas semanas, em resposta à ofensiva do exército no Waziristão.

Centenas de pessoas acompanharam o funeral das vítimas da explosão que provocou mais de 24 mortos num mercado de Charsaada. Um atentado contra civis reivindicado pelos Talibã paquistaneses. Um dos participantes no funeral apela a uma mudança na política estrangeira do governo, “é necessário pôr fim à amizade com a América e com os infiéis e suspender as operações militares contra as zonas tribais”. Desde há várias semanas que mais de 30 mil soldados levam a cabo uma operação em larga escala para neutralizar os grupos de Talibãs na região vizinha de Peshawar. O atentado de ontem é o terceiro a visar a população civil nos arredores da cidade, destruindo várias lojas depois de ter provocado mais de 60 feridos. Um residente local afirma que, “o medo contagia toda a população. As crianças não vão à escola, as mulheres não podem ir ao mercado e as lojas estão fechadas. Ninguém sabe se vai perder o emprego. Ninguém se sente em segurança”. A polícia encontra-se desde ontem em alerta máximo. Os atentados reivindicados pelos Talibã provocaram mais de 400 mortos em menos de um mês no Paquistão.