Última hora

Última hora

Líbia vai julgar os cidadãos suíços

Em leitura:

Líbia vai julgar os cidadãos suíços

Tamanho do texto Aa Aa

Os dois empresários suíços detidos em Tripoli deverão ser julgados por fraude fiscal antes do final do ano.

Uma informação emitida pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros líbio três dias depois da entrega dos dois homens à embaixada suiça na capital líbia. As várias tentativas da Suíça de resolver a crise levaram até o presidente Hans-Rudolf Merz a viajar a Trípoli, onde pediu desculpas públicas pela detenção de Hannibal Kadhafi. A Líbia desmentiu que tenha raptado os empresários explicando que a sua “ transferência “ foi decidida por razões de segurança. Os dois homens foram sequestrados logo após a detenção em Genebra de um dos filhos do líder Mouammar Kadhafi, acusado de maus tratos sobre dois empregados. Os dois países tinham estipulado que, após 60 dias da assinatura do acordo para normalização das relações os suíços podiam regressar ao país. As autoridades líbias chegaram mesmo a cortar o abastcimento de petroleo à Suiça e retirou cinco mil milhões de dolares dos bancos suiços logo após a detenção do filho do ditador kadhafi. Tripoli argumenta que o caso dos dois empresários nada tem a a ver com este incidente.