Última hora

Última hora

Medvedev quer "modernização profunda da economia"

Em leitura:

Medvedev quer "modernização profunda da economia"

Tamanho do texto Aa Aa

Dmitri Medvedev quer uma “modernização profunda da economia russa”. O presidente foi recebido pela elite política e económica, com uma ovação de pé, para o discurso anual à nação, no Kremlin.

Durante uma hora e quarenta minutos, Medvedev definiu as prioridades do país, apelando à instauração de uma “sociedade inteligente e responsável contra uma sociedade arcaica onde os líderes decidem por todos”. “Temos de começar imediatamente a modernização e a renovação técnica de toda a esfera de produção. Na minha opinião, esta é a chave para a sobrevivência do nosso país no mundo moderno”, declarou o presidente russo. Medvedev quer apostar nas novas tecnologias, nas telecomunicações e no espaço. Pretende, ainda, reduzir a dependência russa da exportação de matérias-primas. Globalmente, defendeu uma modernização com “bases democráticas”, mas deixou um aviso. “Uma democracia forte não significa desestabilizar a ordem. Todas as tentativas para abanar o barco com slogans democráticos, para desestabilizar o Estado e separar a sociedade serão travadas”, lançou. Os recados não foram apenas para a oposição. Medvedev avisou que quer ver privatizadas as grandes empresas públicas e reduzir os fusos horários na Rússia para reforçar a competitividade das empresas. O presidente disse ainda que vai facilitar a atribuição de vistos para estrangeiros e reforçar a cooperação com a Europa em termos de segurança. No entanto, apesar dos vários projectos anunciados, o chefe de Estado não avançou nenhuma precisão sobre como pôr em prática as reformas.