Última hora

Última hora

British Airways e Iberia concebem TopCo

Em leitura:

British Airways e Iberia concebem TopCo

Tamanho do texto Aa Aa

Não é ainda o casamento, mas é o noivado entre a British Airways e a Iberia.

Após uma ano e meio de negociações, as duas companhias anunciaram o acordo de princípio para a fusão, que criará a terceira maior companhia aérea mundial. O novo grupo, que poderá ter o nome de TopCo, vai ter uma capacidade de transporte de mais de 61 milhões de passageiros por ano com um quadro de pessoal de 60 300 funcionários. A nova estrutura será espanhola, com sede em Londres e cotação na bolsa de Londres. A fusão poderá ser concluída até ao final de 2010, antes porém é preciso ouvir o parcer da União Europeia, convencer os accionistas das duas companhias e, sobretudo, negociar com os fundos de pensões da British Airways um acordo satisfatório. Se o negócio se concretizar, a TopCo valerá 5 mil milhões de euros e será detida maioritariamente pela British Airways. Um perito em aviação afirma que “está prestes a criar-se uma companhia aérea muito forte, que pode, se funcionar bem e se der aos clientes os que eles precisam, ter um potencial de ganhos muito elevados e, claro, um enorme aproveitamento de sinergias”. A perspectiva da fusão deu ânimo aos títulos das duas companhias, com subidas consideráveis ao princípio da manhã em Londres e Madrid. Mas há apreensões. Os trabalhadores da Iberia e da British Airways temem as eventuais supressões de empregos normalmente associadas a estes processos de fusão.