Última hora

Última hora

Ibéria e British Airways confirmam fusão

Em leitura:

Ibéria e British Airways confirmam fusão

Tamanho do texto Aa Aa

Vai nascer em 2010 um novo gigante da aviação mundial.

A Ibéria e a British Airways assinaram, esta quinta-feira, um acordo de fusão após um longo processo negocial Os accionistas da transportadora aérea britânica vão controlar 55% da nova empresa, os da espanhola 45%. A companhia vai ficar localizada em Londres e deverá ser presidida pelo actual homem forte da Ibéria. A fusão está estimada em 4,7 milhões de euros. Para se concretizar o negócio precisa, ainda, de receber luz verde das autoridades de concorrência da União Europeia. Howard Wheeldon, especialista em aviação, afirma que este é apenas o primeiro passo. “As duas companhias aéreas chegaram um acordo sobre a estratégia para o futuro.” Mas antes, sublinha, “é necessário seguir os trâmites do processo, que pode ser longo e difícil. Por isso, a colaboração dos accionistas e dos trabalhadores é essencial.” O negócio poderá gerar sinergias de 400 milhões de euros anuais. O novo grupo vai contar com uma frota com mais de 400 aviões para transportar cerca de 60 milhões de passageiros. A grande dúvida prende-se com o número de trabalhadores a integrar na futura empresa. Actuamente, as companhias aéreas empregam cerca de 60 mil pessoas. O sindicalista britânico, Mick Rix, considera que não há motivo para receios. “Penso que é uma boa notícia para uma companhia, que de momento, parece estar a atravessar dias difíceis.” No primeiro semestre do ano, juntas as duas companhias aéreas acumulavam prejuízos na ordem dos 400 milhões de euros. Números que deixam de fora as recentes paralisações do pessoal de bordo da Ibéria.