Última hora

Última hora

Dinamarca tenta salvar acordo ambiental em Singapura

Em leitura:

Dinamarca tenta salvar acordo ambiental em Singapura

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro dinamarquês deslocou-se hoje à cimeira da APEC, em Singapura, para tentar salvar um acordo mundial sobre a redução de gases com efeito de estufa.

A 22 dias do tema ser debatido na cimeira ambiental de Copenhaga, Lars Rassmussen, mostrou-se inquieto depois dos países do eixo Àsia-Pacífico terem decidido adiar para 2050 a meta de reduzir para metade os níveis de poluição. A posição do primeiro ministro singapurense mantinha-se ambígua esta noite, ao defender, “um crescimento sustentável compatível com as metas de Copenhaga”. Os países do eixo Ásia-Pacífico são responsáveis por 40% das emissões mundiais de C02. A Dinamarca propôs já um acordo em duas fases, que prevê um compromisso político em Copenhaga, seguido de negociações técnicas. O presidente norte-americano vai estar em Pequim amanhã para sondar a posição da China sobre este tema, depois de ter apoiado a posição dos países da APEC. Pequim já afirmou que a solução passa por mais ajudas aos países emergentes, uma posição defendida também por Brasil e França, que propuseram ontem a criação de uma Organização Mundial do Ambiente para gerir a situação. Um grupo de ecologistas de Hong Kong ocupou esta manhã a muralha da china para exigir aos líderes mundiais que cumpram as promessas e ajam imediatamente.