Última hora

Obama e o negócio da China

Em leitura:

Obama e o negócio da China

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente norte-americano aterrou esta noite em Xangai para aquele que é considerado o ponto alto da sua ronda pelo continente asiático.

Barack Obama vai encontrar-se esta segunda-feira com o presidente chinês, em Pequim, para tentar estreitar os laços comerciais e diplomáticos com o país. A luta contra a crise económica e contra o aquecimento global vão estar no centro das discussões durante a visita de quatro dias, que deverá suscitar algumas fricções em torno da questão dos direitos humanos e do Tibete. O porta-voz da diplomacia chinesa sublinha também que a visita, “ocorre num momento em que a crise afecta seriamente o valor do dólar. Esperamos que Washington possa ultrapassar esta situação e conter o défice orçamental, para levar a cabo uma política financeira sustentável a curto e médio prazo”. Segundo a Casa Branca, Obama pretenderá pedir à China que valorize a moeda nacional. Os Estados Unidos são um dos maiores importadores de produtos chineses, sendo a China um dos mais importantes financiadores da dívida pública norte-americana.