Última hora

Última hora

Cimeira da FAO "esquece" plano para erradicar fome

Em leitura:

Cimeira da FAO "esquece" plano para erradicar fome

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de produtores italianos manifestaram-se, hoje, em Roma, contra a actual política agrícola.

Os agricultores apontam o dedo aos líderes políticos, que responsabilizam pelo aumento da fome no mundo. O protesto coincide com o primeiro dia de trabalhos da cimeira mundial sobre Segurança Alimentar marcada pela ausência dos dirigentes do G8 à excepção de Silvio Berlusconi. Do encontro que reúne cerca de 60 chefes de Estado e de governo saiu uma declaração que visa erradicar a fome, resta saber como. Reforçar o financimento da agricultura é para já a única proposta em cima da mesa. Os peritos alertam para a impossibilidade de reduzir para metade o número de pessoas que passam fome no mundo até 2015. Um receio confirmado, também, pelas organizações não governamentais. Um manifestante acusa as multinacionais e os investidores de terem tirado mais de 40 milhões de hectares de terra aos pequenos agricultores, acrescentando, que alguns governos estão também envolvidos no esquema. Um problema, que os agricultores conhecem bem no Zimbabué. O país tem assistido a uma vaga de expropriações violentas. As terras são na maioria das vezes entregues a elementos próximos do regime de Robert Mugabe.