Última hora

Última hora

Cimeira da FAO procura reduzir fome no mundo

Em leitura:

Cimeira da FAO procura reduzir fome no mundo

Tamanho do texto Aa Aa

Reduzir para metade o número de pessoas que passam fome no mundo até 2015.

É o objectivo dos cerca de 60 chefes de Estado e de governo que participam na cimeira mundial sobre Segurança Alimentar, em Roma. Uma meta, que segundo as organizações não governamentais pode estar comprometida. Desde logo, pela ausência dos líderes do G8, à excepção de Silvio Berlusconi e pela falta de medidas concretas para alcançar o objectivo O secretário-geral da ONU sustenta, que nada está perdido Para Ban Ki Moon é necessário garantir que todos tenham acesso a alimentos. Uma meta, que segundo o secretário geral da ONU implica alterações no sector agrícola, nos mercados e na distribuição. Só, assim, concluí, vai ser possível alcançar a meta traçada para 2015. O número de pessoas que passam fome ultrapassou, este ano, pela primeira vez a barreira dos mil milhões. Outro problema prende-se com o crescimento demográfico. Para dar resposta às necessidades, a produção agrícola deve aumentar 70 por cento até 2050. Um objectivo que implica maior investimento na agricultura dos países pobres e que a FAO estima em cerca de 30 mil milhões de euros anuais. Em Julho, as oito potências industrializadas prometeram consagrar mais de 13 mil milhões de euros durante três anos para ajudar os agricultores dos países em vias de desenvolvimento. Uma verba que nunca chegou aos destinatários. Entretanto, milhares de pessoas em todo mundo continuam a morrer de fome. O continente africano é um dos mais fustigados. As crianças são a principais vítimas.