Última hora

Última hora

Marcha em Praga marca 20 anos da Revolução de Veludo

Em leitura:

Marcha em Praga marca 20 anos da Revolução de Veludo

Tamanho do texto Aa Aa

Praga vai assistir esta terça-feira à reconstituição da marcha estudantil que culminou, há vinte anos, com a Revolução de Veludo na então Checoslováquia.

As ruas da capital checa exibem há vários dias uma série de painéis que ilustram a história e queda do comunismo no país. Duas décadas depois do fim do domínio soviético, este habitante de Praga diz que “tudo está melhor”, excepto no que diz respeito aos recentes escândalos financeiros e de corrupção. Outra residente considera, no entanto, que “muitas coisas não mudaram, sobretudo para o cidadão comum”. A marcha comemorativa contará com a presença do ex-presidente Vaclav Havel, considerado o arquitecto da revolução, hoje com 70 anos. A 17 de Novembro de 1989, uma marcha estudantil pacífica era reprimida de forma brutal. Checos e eslovacos – reunidos na época num mesmo país – respondem com manifestações maciças contra o Estado totalitário, sob controlo soviético. Dirigida pelo Movimento Fórum Cívico, criado a 19 de Novembro por Vaclav Havel, a Revolução de Veludo conduz à queda do regime comunista e à formação de um governo de unidade nacional. Cerca de um mês depois, a 29 de Dezembro, Havel era eleito para a presidência.