Última hora

Última hora

Governo israelita não recua na construção dos colonatos

Em leitura:

Governo israelita não recua na construção dos colonatos

Tamanho do texto Aa Aa

Em plena polêmica sobre os colonatos judeus nos territórios palestinianos ocupados, Israel defende a decisão de prosseguir com a construção de casas em Jerusalém Oriental.

A questão da colonização é o principal obstáculo para a retoma das negociações de paz, suspensas há um ano. O ministro dos Negócios Estrangeiros justifica a autorização concedida para a construção de quase 1.000 casas novas em Gilo, alegando que este bairro faz parte de Israel como Telavive ou outro, e que não têm a intenção de parar uma vez que se trata de uma decisão da municipalidade de Jerusalém. De visita a Israel o representante da diplomacia francês, Bernard Kouchner declarou que a posição da França é favorável ao fim da colonização assim como os Estados unidos. O presidente Barack Obama afirmou que a decisão israelita de continuar com a construção de casas pode ser muito perigosa. O governo palestiniano considera que a decisão de Israel apenas reforça a posição palestiniana, apoiada por uma unanimidade internacional que defende o fim imediato da colonização. A parte oriental de Jerusalém (na qual vivem 200.000 israelitas em mais de 10 novos bairros, e 270.000 palestinianos) foi conquistada por Israel durante a guerra de Junho de 1967 e depois anexada. A anexação nunca foi reconhecida pela comunidade internacional.