Última hora

Em leitura:

Karzai promete lutar contra a corrupção


Afeganistão

Karzai promete lutar contra a corrupção

Hamid Karzai promete pôr fim à “cultura de impunidade” que impera no Afeganistão e lutar contra a corrupção.

Apesar da reeleição ter sido manchada por fraudes maciças e pela desistência do principal rival, o presidente tomou posse para um novo mandato de cinco anos, na presença de 800 convidados, entre eles, a americana Hillary Clinton e o britânico David Milliband. A comunidade internacional exige a Karzai que acabe com a corrupção, numa altura em que um ranking mundial da “Transparency International” classifica o Afeganistão como o segundo país mais corrupto. Também uma sondagem da “Oxfam International” revela que, para os afegãos, as causas da violência no pais são o desemprego, a corrupção e, só em último lugar, a insurreição talibã. Karzai convidou o principal adversário das presidenciais de Agosto, Abdullah Abdullah, a participar no governo. Até agora a resposta foi negativa e o tom continua pessimista. “A corrupção está tão entranhada que seria um desafio para qualquer governo. Para este, que governou nos últimos anos, lidar com ela é uma grande interrogação”, declarou o líder da oposição. Outra questão é a presença de tropas estrangeiras e os calendários de retirada. Durante a tomada de posse de hoje, mais dois soldados americanos morreram num atentado no sul do país. Estados Unidos, Reino Unido e Alemanha admitem manter os contingentes ou até reforçá-los nos próximos tempos. Para isso, Karzai tem de passar o teste crítico da reforma anti-corrupção.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Identificado suspeito do homicídio de Emanuela Orlandi