Última hora

Última hora

Processo AZF: culpa morre solteira

Em leitura:

Processo AZF: culpa morre solteira

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça francesa não conseguiu atribuir responsabilidades por um dos maiores acidentes industriais da Europa.

A explosão, que ocorreu em 2001, em Toulouse, no sudoeste de França foi comparada a um terramoto de 3.4 na escala de richter. 30 pessoas morreram e milhares ficaram feridas, muitas em estado grave. O Ministério Público pedia mão pesada para a sociedade Grande Paroisse, filial da petrolídera Total e para o antigo director da fábrica de fertilizantes AZF, mas as culpas acabaram por ser atribuídas ao armazenamento “imprudente” de componentes químicos. O processo AZF envolveu mais de 1.800 vítimas, 60 advogados e vários especialistas. O juíz de instrução decidiu deixar fora do processo, a Total e o antigo presidente do grupo, acusados de negligência. Até ao momento, a petrolífera Total pagou, em indemnizações, dois mil milhões de euros por danos materiais.