Última hora

Última hora

Famílias recebem tripulantes do Alakrana

Em leitura:

Famílias recebem tripulantes do Alakrana

Tamanho do texto Aa Aa

Três dias depois de terem sido libertados, os 36 tripulantes do Alakrana chegaram às ilhas Seychelles onde eram esperados por familiares.

O navio pesqueiro chegou a porto Vitoria escoltado por duas fragatas da marinha espanhola. Depois das emoções do reencontro, o capitão do atuneiro descreveu à imprensa os maus tratos a que a tripulação foi submetida por parte dos piratas. Ricardo Blach revelou ter sido o principal visado. “Sim, sobretudo a mim porque eles acharam que eu estava mais forte que os outros…mas sim, fomos todos maltratados fisicamente, fomos amarrados, e muito mais”, disse. O Alakrana e a respectiva tripulação estiveram 47 dias sequestrados por piratas ao largo da costa da Somália. A oposição espanhola tem criticado a acção das autoridades que, segundo os raptores, terão conseguido a libertação mediante o pagamento de um resgate de quatro milhões de dólares. Madrid não confirmou oficialmente o valor em causa e o Governo tem sido atacado por se recusar a colocar militares para bordo dos pesqueiros espanhóis.