Última hora

Última hora

Barack Obama quer "terminar o trabalho" no Afeganistão

Em leitura:

Barack Obama quer "terminar o trabalho" no Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente norte-americano Barack Obama, que recebeu, em Washington, o primeiro-ministro da Índia, prometeu para breve, uma decisão sobre o número de reforços a enviar para o terreno.

Após três meses de reflexão sobre a nova estratégia militar no território, Barack Obama não poupa críticas ao seu antecessor: “Depois de oito anos durante os quais, na minha opinião, não tivemos os recursos ou a estratégia para terminar a tarefa, é minha intenção terminar o trabalho.” Que Obama vai enviar reforços para o terreno, é um dado adquirido. A incógnita é saber quantos. Os conselheiros da Casa Branca defendem um contingente de não mais de 20 mil militares, que se juntariam aos 68 mil já presentes no terreno. Segundo os media norte-americanos, Obama estará mais inclinado a enviar cerca de 34 mil homens. Um número que se aproxima dos 40 mil, pedidos pelo comandante norte-americano no terreno. Os norte-americanos representam mais de metade dos 110 mil militares presentes no Afeganistão. O porta-voz do Pentágono já fez saber que os Estados Unidos esperam novos esforços por parte dos parceiros da NATO.