Última hora

Última hora

Saab ameaçada de fecho depois de GM falhar venda à Koenigsegg

Em leitura:

Saab ameaçada de fecho depois de GM falhar venda à Koenigsegg

Tamanho do texto Aa Aa

A Saab está ameaçada de encerramento depois de ter caído por terra a venda do fabricante automóvel sueco à conterrânea Koenigsegg.

A marca de luxo desistiu do negócio com a norte-americana General Motors – proprietária da Saab – devido a atrasos no processo de aquisição. O abandono do negócio põe em risco três mil empregos na central produtiva da Saab, em Trolhattan. O governo sueco, que deveria ajudar a financiar a reestruturação da empresa, reagiu através do ministro da Indústria, que disse “lamentar a decisão, apesar de respeitar os motivos. Para a Saab, teria sido melhor que o processo fosse concluído, mas é preciso respeitar a decisão tomada pelas partes envolvidas”. Sem outros potenciais compradores, a GM tem de decidir agora o futuro da marca sueca criada há 60 anos. A direcção da companhia norte-americana reúne-se no dia 1 de Dezembro e o assunto deverá liderar a agenda. As opções deverão passar pelo reinício do processo de venda ou o encerramento da Saab, à semelhança do que aconteceu com a marca Saturn, depois da venda falhada ao grupo Penske em Setembro.