Última hora

Última hora

China anuncia redução de emissões de CO2 entre 40 a 45% até 2020

Em leitura:

China anuncia redução de emissões de CO2 entre 40 a 45% até 2020

Tamanho do texto Aa Aa

A China já tem uma proposta para apresentar na Cimeira do Clima da ONU em Dezembro. O primeiro-ministro, Wen Jiabao, vai a Copenhaga e leva na bagagem algo mais preciso.

Pequim promete reduzir a intensidade das emissões de dióxido de carbono (por unidade de PIB) entre 40 a 45% até 2020, relativamente aos níveis de 2005. A proposta surge um dia depois de Washington anunciar uma redução de 17% até 2020 e 30 por cento em 2025. Para apresentar o compromisso dos Estados Unidos, Barack Obama vai a Copenhaga a 9 de Dezembro. Um gesto que reforça as esperanças de se conseguir um tratado que substitua o protocolo de Quioto, ainda que as ambições se restrinjam cada vez mais a medidas concretas e imediatas. Entretanto, esta quinta-feira decorre a Cimeira de Manaus, na Amazónia. A floresta amazónica, o grande pulmão verde do planeta, é uma das vítimas do aquecimento global. As consequências podem vir a ser piores, afirma André Muggiati, da Greenpeace Brasil. “O aumento da temperatura global vai ter impactos significativos sobre a estrutura da floresta e sobre a biodiversidade. Alguns cientistas estimam que grandes porções da Amazónia deixem de ser floresta tropical densa como é hoje”, explica Muggiati. A Cimeira de Manaus quer encontrar medidas concretas contra as alterações climáticas. O encontro, organizado por Lula da Silva, conta com Nicolas Sarkozy, mas os presidentes venezuelano e colombiano não estão presentes. Em cima da mesa, está o projecto de uma Organização Mundial do Ambiente e a eventual redução planetária de 50% de emissões de gases com efeito de estufa até 2050.