Última hora

Última hora

Obama promete menos 17% de CO2 em 2020

Em leitura:

Obama promete menos 17% de CO2 em 2020

Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama deu um passo concreto na luta contra as mudanças climáticas. O presidente norte-americano irá à Cimeira de Copenhaga, em Dezembro, com uma proposta concreta. Os Estados Unidos, primeiro poluidor mundial, propõem reduzir os gases com efeito de estufa em 17%, até 2020, e 30% cinco anos mais tarde, face aos valores-padrão de 1990.

Em Bona, na Alemanha, Yvo de Boer, um dos responsáveis da ONU pelo Clima, afirmou a urgência de um acordo: “Não há nenhum plano B para Copenhaga. Só ha um plano A – e o A significa “acção”. As tempestades extemporânias na Ásia e na América Latina e as secas prolongadas em África já estão a prejudicar as populações dos países em desenvolvimento.” Exemplo concreto das mudanças climáticas: a região da Amazónia, no Brasil. Depois das cheias, é agora a seca que assola a zona e mata o gado. Mas as consequências podem ser ainda piores, como explica Andre Muggiati, da Greenpeace Brasil: “O aumento da temperatura global vai ter impactos significativos sobre a estrutura da floresta e sobre a biodiversidade. Alguns cientistas estimam que grandes porções da Amazónia deixem de ser floresta tropical densa como é hoje.” Uma floresta tropical que corre o risco de se tornar, em breve, numa vasta savana. Conscientes do perigo iminente, os dirigentes dos países limítrofes da Amazónia reúnem-se, esta quinta-feira, em Manaus. Um encontro organizado por Lula da Silva. Objectivo: alcançar uma posição comum e assim aumentar as hipóteses de que, da cimeira dinamarquesa, saia um verdadeiro acordo e não apenas um punhado de boas intenções.