Última hora

Última hora

Honduras votam em presidenciais controversas

Em leitura:

Honduras votam em presidenciais controversas

Tamanho do texto Aa Aa

Os hondurenhos votam hoje para eleger um novo presidente naquele que poderá ser o epílogo de um confronto político que se ampliou à escala internacional.

Nem Manuel Zelaya, presidente deposto, nem o arqui-rival Roberto Michelleti, colocado no poder após voto do congresso, se apresentaram à corrida à mais alta magistratura do país. De acordo com recentes sondagens, o candidato conservador Porfírio Lobo é considerado o grande favorito com uma vantagem de 16 pontos percentuais sobre o rival mais directo, Elvin Santos, antigo vice-presidente de Manuel Zelaya. Apesar das eleições presidenciais poderem ser uma saída para a crise, que provocou um corte nas ajudas financeiras internacionais, há o risco do impasse político persistir. Manuel Zelaya, foi expulso do país quando ocupava a presidência instou os seus apoiantes a boicotarem o escrutínio O Brasil e a Argentina também consideram as eleições ilegítimas, pois vão ser organizadas pela administração do chefe Estado de facto, Roberto Michelletti. Já o Presidente dos Estados Unidos está numa posição pouco cómoda. Barack Obama pretende recuperar o bom relacionamento com América do Sul, neste momento dividida. No entanto, Obama considerou as eleições um passo democrático em frente.