Última hora

Última hora

Independência do Kosovo apreciada por tribunal da ONU

Em leitura:

Independência do Kosovo apreciada por tribunal da ONU

Tamanho do texto Aa Aa

A validade jurídica da secessão do Kosovo começou a ser analisada pelo Tribunal Internacional de Justiça, esta terça-feira.

A mais alta instância judicial da ONU, com sede na cidade holandesa de Haia, vai escutar até ao dia 11 os argumentos a favor e contra a declaração unilateral de independência, em Fevereiro do ano passado. Mas o seu parecer não é vinculativo. O chefe da diplomacia sérvia, Vuk Jeremic, espera que a decisão reflicta “a opinião maioritária da comunidade internacional”, nomeadamente que “não se pode resolver os problemas do mundo de forma unilateral, que não se pode impor soluções do exterior, e é necessário negociar de forma paciente até se alcançar um compromisso.” 63 países já reconheceram o novo Estado, entre eles os Estados Unidos, Portugal e mais 21 membros da União Europeia. Mas nações como a Rússia, a China, a Espanha ou o Brasil não o fizeram. “O argumento principal da Sérvia é a secessão” explica este sociólogo de Belgrado. “Vai-se tentar provar que este é o primeiro caso de secessão étnica na história moderna europeia. E há também a questão da integridade territorial: as fronteiras foram alteradas unilateralmente.” Para as autoridades de Belgrado o Kosovo permanece uma província sérvia.isa