Última hora

Última hora

Estados Unidos vão passar a ter 100 mil homens no Afeganistão

Em leitura:

Estados Unidos vão passar a ter 100 mil homens no Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de 30 mil soldados norte-americanos vão ser destacados para o Afeganistão nas próximas semanas

A decisão anunciada por Barack Obama está orçada em 30 mil milhões de dólares e visa travar o avanço dos talibãs que, segundo o chefe de Estado Maior das Forças Armadas norte-americanas, controlam 11 das 34 províncias do país. O secretário norte-americano da Defesa espera que a NATO possa enviar entre cinco a sete mil homens suplementares e que os países aliados possam ajudar a nível da formação e do financiamento das forças afegãs. Os Estados Unidos lideram a lista de países com maior número de militares no terreno. Dentro em breve Washington vai contar com cerca de 100 mil soldados norte-americanos no Afeganistão. Também o Reino Unido se prepara para enviar mais 500 homens. A Holanda promete uma resposta para breve. O ministro dos Negócios Estrangeiros garante comunicar a decisão aos países aliados, assim que o Parlamento se pronunciar. A Alemanha prefere não se comprometer antes da conferência sobre o Afeganistão, agendada para fins de Janeiro, em Londres. O ministro do Negócios Estrangeiros critica a forma como o debate está a ser conduzido e defende que resumir a questão ao número de soldados não faz sentido. Estão destacados no Afeganistão cerca de 113 mil soldados estrangeiros. 2009 foi o ano mais mortífero dos militares, desde a queda do regime talibã.