Última hora

Última hora

Estratégia de Obama não convence população afegã

Em leitura:

Estratégia de Obama não convence população afegã

Tamanho do texto Aa Aa

O envio de tropas adicionais anunciado pelo presidente norte-americano não convence uma boa parte dos afegãos.

Em Cabul, muitos residentes acreditam que o reforço do contingente internacional apenas vai – como defende este afegão – “fortalecer a ira do povo contra os estrangeiros” no seu país. E acrescenta que, durante a invasão soviética, “a Rússia aumentou as suas tropas, mas não funcionou. Um aumento de tropas não vai parar os combates, mas apenas reforçá-los”. O descontentamento não se limita à população. Deputada no Parlamento de Cabul, a activista Shokria Barekzai considera que o discurso de Barack Obama não foi aquilo que o povo afegão esperava ouvir. Barekzai afirma que o presidente norte-americano “está bastante afastado da realidade no Afeganistão. O que é a estratégia, como operação de cosmética, e aquilo que está a ser feito no terreno, são duas coisas bastante distintas”. O director do Centro de Política e Pesquisa do Afeganistão considera que o empenho de Washington é condicional e depende dos progressos do governo afegão. Haroon Mir acredita que “a presença norte-americana será provavelmente necessária durante bastante tempo, talvez mesmo outra década, para apoiar as forças de segurança afegãs”. Segundo Obama, a nova estratégia de Washington pretende abrir a via a uma retirada faseada a partir já de 2011, dependendo da situação no terreno.