Última hora

Última hora

Guerrilha separatista islâmica reivindica atentado na Rússia

Em leitura:

Guerrilha separatista islâmica reivindica atentado na Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

A guerrilha separatista islâmica – que luta pela separação do Cáucaso da Rússia – reivindicou o atentado contra o comboio, que fazia a ligação entre S. Petersburgo e Moscovo.

O ataque ocorreu no fim de semana. O comunicado do líder da guerrilha tchetchena, também conhecido por Emir do Cáucaso foi divulgado, esta quarta-feira, através da internet. O número de mortos provocado pelo descarrilamento do comboio de luxo é ainda pouco claro. Estima-se que pelo menos 30 passageiros tenham morrido. Entre as vítimas está o director da empresa pública Estradas da Rússia. Vários passageiros continuam desaparecidos. O número de feridos ascende a uma centena. Trata-se do segundo ataque em apenas dois anos. Em 2007, um atentado levado a cabo contra o comboio rápido que fazia a ligação entre as duas cidades russas tinha já provocado 60 feridos. Numa altura em que a Rússia enterra os mortos, a guerrilha separatista renova as ameaças e promete novos ataques contra condutas de gás e de petróleo no país.