Última hora

Última hora

Índia: marcas do desastre de Bhopal continuam presentes

Em leitura:

Índia: marcas do desastre de Bhopal continuam presentes

Tamanho do texto Aa Aa

Vinte e cinco anos depois do desastre ambiental de Bhopal, no norte da Índia, 30 mil pessoas continuam a consumir água contaminada. Uma conclusão divulgada num estudo promovido por uma associação britânica de ajuda às vítimas da tragédia.

O aniversário daquela que é considerada uma das piores catástrofes industriais de sempre fica marcado pelos pedidos de Justiça daqueles que continuam a sofrer os efeitos da intoxicação. Uma sobrevivente explica que as condições dos afectados “não mudaram nada. Estão exactamente na mesma com respeito ao momento da tragédia”. Nassem Bano explica que “a fuga de gás” matou-lhe os pais, deixando-a orfã. Perdeu “tudo” e hoje continua a ter os pulmões danificados e afectados pela asma”. O gás tóxico que escapou da fábrica de pesticidas da multinacional Union Carbide, na madrugada de 2 de Dezembro de 1984, fez oficialmente 15 mil mortos. Várias associações elevam o número a 25 mil vítimas mortais.