Última hora

Última hora

Aliados aprovam envio de 7000 soldados para Afeganistão

Em leitura:

Aliados aprovam envio de 7000 soldados para Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

Os países aliados carimbaram o pedido de Washington e vão reforçar a presença no Afeganistão.

Cerca de 7.000 homens suplementares vão juntar-se 30.000 soldados norte-americanos na luta contra os talibã. A confirmação chegou no segundo dia da reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros da NATO, em Bruxelas. Ao início da manhã David Miliband pedia aos ministros dos Negócios Estrangeiros que perguntassem a si próprios se estariam a fazer tudo aquilo que era possível para garantir o sucesso da missão. A pedido do general Stanley McChrystal, o Presidente norte-americano vai reforçar a presença no Afeganistão. Uma estratégia, que não convence todos os países. Para o ministro nos negócios Estrangeiros francês mais importante que o número de tropas são as missões A França e a Alemanha adiaram a decisão até finais de Janeiro, altura em que se realiza em Londres uma conferência sobre o Afeganistão. O secretário-geral da NATO insiste que esta não é guerra, apenas dos Estados Unidos. 2009 está a ser um ano sangrento para as tropas no terreno e um pouco por todo o mundo são cada vez mais os que pedem o regresso a casa dos militares.