Última hora

Última hora

Braço-de-ferro nas ruas de Nottingham entre grupo de extrema-direita e movimento anti-racista

Em leitura:

Braço-de-ferro nas ruas de Nottingham entre grupo de extrema-direita e movimento anti-racista

Tamanho do texto Aa Aa

Este sábado foi um dia de tensão e de protestos em Nottingham, no Reino Unido. Os apoiantes do grupo “Unidos Contra o Racismo” saíram à rua no mesmo dia escolhido pela Liga de Defesa Inglesa (em inglês EDL). Esta organização, de extrema-direita, convocou o protesto contra a “ameaça do extremismo islâmico”, mas foi surpreendida por uma contra-manifestação.

“O racismo é errado e deve ser travado imediatamente”, afirmou uma manifestante. “Temos de vir para a rua mostrar que não aceitamos este tipo de racismo porque divide as nossas comunidades. Precisamos de dizer não ao EDL”, acrescentou outro. Para evitar a violência, as forças de segurança mobilizaram 700 agentes para o local. A polícia ainda formou um cordão de segurança para separar os dois grupos, mas as escaramuças não tardaram. Resultado: onze homens detidos e uma agente da polícia ferida. Nos últimos meses, em diferentes cidades, a Liga de Defesa Inglesa tem feito várias manifestações contra o islamismo. Mas nega qualquer ligação com o Partido anti-imigração, BNP, que este ano conquistou dois assentos no Parlamento Europeu.