Última hora

Última hora

Alemanha anuncia indemnizações a civis afegãos

Em leitura:

Alemanha anuncia indemnizações a civis afegãos

Tamanho do texto Aa Aa

O governo alemão admitiu erro na operação militar que em Kunduz, no Afeganistão, causou a morte a numerosos civis.

O ministério da Defesa alemão anunciou o início de conversações para indemnizar as vítimas do bombardeamento que, segundo a Aliança Atlântica, deixou 142 mortos entre população e rebeldes. O ministro da Defesa, Karl-Theodor zu Guttenberg, afirmou na quinta-feira passada que o ataque aéreo de 4 de Setembro perto de Kunduz “não foi apropriado”. A acção, que já derrubou dois ministros, havia sido ordenada por um comandante alemão no terreno depois dos talibãs terem roubado dois camiões-tanque cheios de gasolina. Um porta-voz do ministério da Defesa assinalou, durante entrevista à imprensa que entraria em breve logo em contacto com o advogado que representa 78 famílias de vítimas, para discutir as indemnizações. Um relatório das autoridades afegãs refere a existência de 69 mortos entre os talibãs e de cerca de 30 vítimas mortais civis. Berlim participa com 4500 soldados na missão da NATO no Afeganistão (ISAF), sendo o terceiro maior contingente, a seguir aos Estados Unidos e ao Reino Unido.