Última hora

Última hora

Carnificina em Bagdad

Em leitura:

Carnificina em Bagdad

Tamanho do texto Aa Aa

Uma operação bem organizada e altamente mortífira em Bagdad. Cinco atentados à bomba quase em simultâneo causaram 127 mortos e 448 feridos, um balanço ainda provisório.

As explosões ocorreram em vários pontos da cidade. A primeira bomba visou o Ministério do Interior, no centro da cidade, a segunda o Parque de Zawraa, a terceira uma universidade, a quarta o Ministério do Trabalho e Assuntos Sociais e a última explosão ocorreu no bairro periférico de Al Dura. As forças de segurança fecharam várias ruas da capital para evitar novos ataques. Até o momento, nenhum grupo assumiu a autoria dos atentados. Estes actos terroristas acontecem dois dias depois da aprovação, pelo Parlamento, da lei eleitoral que abre caminho para a realização da segunda eleição geral no país desde a queda de Saddam Hussein. A data foi fixada para seis de Março. O governo iraquiano já se pronunciou e acusa a al-Qaeda e o proscrito partido Baaz de estarem por detrás destes ataques, os mais sangrentos dos últimos meses. Atentads idênticos foram perpetrados a 19 de Agosto e de 25 de Outubro provocaram mais de 250 mortos e 500 feridos.