Última hora

Última hora

Clima: início do debate em Copenhaga marcado por alerta da OMM

Em leitura:

Clima: início do debate em Copenhaga marcado por alerta da OMM

Tamanho do texto Aa Aa

As temperaturas começaram a subir em Copenhaga.

Os negociadores lançaram-se no debate das questões técnicas, à procura de um acordo para combater o aquecimento global. No exterior, vários manifestantes combateram o inverno dinamarquês em t-shirt e pijama para ilustrar a urgência, reforçada pela declaração do secretário-geral da Organização Meteorológica Mundial (OMM): “A década 2000-2009 será provavelmente a mais quente de sempre. Vai ser mais quente do que os anos 90, que já foram mais quentes que os anos 80. Será com grande probabilidade a mais quente de que há registo.” Uma mensagem da organização apoiada com um gráfico bastante explícito. Desde Nova Iorque, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, mostrou-se optimista face à possiblidade de um “acordo sólido”. No entanto, o conselheiro económico do Kremlin disse esperar que a cimeira Copenhaga resulte numa “declaração política” e não num “acordo vinculativo”. Uma das questões mais difíceis é a distribuição dos esforços e custos de uma redução maciça das emissões poluentes. Um grupo de ambientalistas aproveitou o dia para denunciar o efeito negativo dos “lobbies” do petróleo, do carvão, da aviação e da indústria química nas negociações do Clima.