Última hora

Em leitura:

União Europeia procura acordo em torno de um texto sobre o Médio Oriente


A redação de Bruxelas

União Europeia procura acordo em torno de um texto sobre o Médio Oriente

A UE apela a negociações que permitam a partilha de Jerusalém como capital de dois estados independentes. Pede ainda que se suspenda a construção de novos colonatos israelitas na Cisjordânia.

“É preciso negociar tudo, todos os assuntos estão em cima da mesa. E nós dizemos que não vamos reconhecer alterações às fronteiras de 1967 que não sejam acordadas pelas partes, isso incluí Jerusalém. Por isso pedimos uma paz genuína, deve ser encontrada uma forma, através da negociação, para colocar Jerusalém como futura capital de dois estados.” As posições defendidas pela maioria dos ministros dos Negócios Estrangeiros da UE já receberam duras críticas do Governo israelita. “Dividir Jerusalém, focando-nos nas diferenças numa cidade que procura um denominador comum nunca vai funcionar e não há um único bom exemplo no mundo com este tipo de solução.” O ministro português, Luís Amado, está de acordo com o texto proposto pela Presidência sueca, mas reconhece que o consenso não é total no Conselho. No geral os europeus estão preocupados com a situação no terreno. O contínuo crescimento dos colonatos aumenta as tensões entre Israel e palestinianos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

A redação de Bruxelas

Marrocos e União Europeia reunidas em Bruxelas