Última hora

Última hora

Advogados de Polanski tentam demover justiça norte-americana

Em leitura:

Advogados de Polanski tentam demover justiça norte-americana

Tamanho do texto Aa Aa

Os advogados de Roman Polanski estiveram num tribunal da Califórnia para pedir à justiça norte-americana que retire acusações que pendem sobre o realizador desde finais dos anos 70.

O Tribunal de Recurso tem agora 90 dias para se pronunciar sobre o pedido, sendo uma das possibilidades a transferência do processo para uma instância menor.

Após mais de dois meses de detenção numa prisão suíça, Polanski foi libertado a 4 de Dezembro e submetido a reclusão domiciliária depois de ter pago uma caução de 3.000 euros.

Entretanto, as autoridades helvéticas avaliam uma eventual extradição para os Estados Unidos.

Caso seja extraditado, o premiado cineasta, que em 1978 admitiu ter tido relações sexuais com uma menor de 13 anos, poderá ter que cumprir uma pena de dois anos num estabelecimento prisional californiano.

Após 42 dias de avaliação psiquiátrica, Polanski acabaria por fugir do país rumo a França, depois de perceber que o juiz que se ocupava do caso o poderia reenviar para a prisão.