Última hora

Última hora

Iraque: Leilão de reservas petrolíferas para estimular produção

Em leitura:

Iraque: Leilão de reservas petrolíferas para estimular produção

Tamanho do texto Aa Aa

O Iraque está à venda mas não a preço de saldo. Não esperem os senhores do petróleo aceder às maiores reservas do mundo por uma bagatela. O afamado ouro negro iraquiano está a leilão e esta é uma oportunidade que não acontece em mais nenhuma parte do mundo. O objectivo de Bagdade é tornar-se no maior produtor de crude.
Dois acordos foram celebrados, esta sexta-feira.

O consórcio Shell/Petronas vai explorar o campo de Majnoun com reservas calculadas, em mais de 12 mil milhões de barris. A produção actual é pouco menos de 50 mil barris por dia mas o consórcio espera aumenta-la para 1,8 milhões por dia, com um acréscimo suplementar de 1,39 dólares por barril.

A empresa chinesa CNPC ficou com a segunda exploração do campo de Halfaya, com uma reserva de quase 5 mil milhões de barris. A produção diária passará de 3100 a 535 mil barris, em 2016, com um custo de 1,40 dólares.

O primeiro leilão realizou-se em Junho seguido por outro em Novembro. Uma estreia desde a nacionalização do petróleo iraquiano em 1975. A anglo-holandesa Shell, a americana ExxonMobil, a BP e a chinesa CNBC são os principais jogadores mas o Iraque continua a ser o grande vencedor.

“Podemos desenvolver o sector do petróleo através do investimento nacional ou de companhias estrangeiras na condição de que seja um contrato de prestação de serviços e não um contrato de produção partilhada”, disse o deputado do Conselho central dos sindicatos petrolíferos, Falih Abud Al-Assadi.

A mensagem vinda do Iraque é clara: podemos estar desesperados por ajuda, mas isso não significa que estejamos prontos para ser roubados. Assim, as grandes companhias petrolíferas têm de sujeitar-se a algumas condições difíceis, com vista aos lucros a longo prazo.

E aqui está o porquê. Em seis anos, o plano para aumentar a produção em sete milhões de barris por dia, aproxima-se do concorrente e líder mundial saudita com 9,45 milhões de barris. O Iraque tem a terceira maior reserva, estimada em 115 mil milhões de barris.

Estimular a produção vai oferecer aos sauditas verdadeira concorrência.