Última hora

Última hora

Primeiro-ministro grego promete política de rigor

Em leitura:

Primeiro-ministro grego promete política de rigor

Tamanho do texto Aa Aa

Em pleno terramoto financeiro, o primeiro-ministro da Grécia voltou a afirmar que o país não precisa de ajudas externas e prometeu resolver a situação através de um combate à corrupção e ao défice.

Georgios Papandreou prometeu fazer descer o défice orçamental da Grécia abaixo dos 3% PIB dentro de quatro anos.

“A Grécia tem um grande potencial. Tem muitas vantagens comparativas. Mas estamos a estragar esse potencial com políticas que têm que mudar. Um dos problemas que a Grécia enfrenta há vários anos, infelizmente, é a corrupção sistémica no sector público, do topo até aos níveis mais baixos, o que significa uma grande perda de dinheiro, uma forte desigualdade e uma falta de investimento”, disse o chefe do governo de Atenas.

Papandreou acredita que a economia grega ainda vai ser um exemplo para os outros países: “Há outros países com problemas semelhantes, talvez por razões diferentes. Vamos aprender uns com os outros e usar as melhores práticas para ir em frente. Assim a Grécia torna-se uma economia competitiva e viável”.

Resolver os problemas económicos da Grécia vai ser uma tarefa difícil para o governo e sobretudo para a população, que vai ter de apertar o cinto, já que vem aí uma forte redução da despesa pública.

Na cimeira europeia, a decorrer em Bruxelas, os outros líderes europeus pressionaram Papandreou para que vá em frente com estas políticas.