Última hora

Última hora

UE quer uma taxa mundial para as transacções financeiras

Em leitura:

UE quer uma taxa mundial para as transacções financeiras

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia defende uma taxa mundial para as transacções financeiras, baseada no modelo da taxa “Tobin” e pressiona o Fundo Monetário Internacional a estudar a aplicação da medida.

Em Bruxelas, Gordon Brown defendeu a proposta que tinha apresentado na cimeira do G20, apesar da contestação americana. O primeiro-ministro britânico considera que é necessário aplicá-la em todo o Mundo. “Os impostos globais só serão introduzidos se todos os centros financeiros mundiais estiverem em condições de os aplicar. Penso que há um apoio cada vez maior a esta ideia”, disse.

À espera da aplicação da taxa mundial, França e Reino Unido querem responsabilizar já o sistema financeiro. Paris associou-se à ideia de Londres, que esta quarta-feira anunciou a aplicação de um imposto de 50% aos prémios bancários de 2009.

A ideia não foi retomada pelos dirigentes europeus nesta cimeira, mas Alemanha e Espanha apoiam a medida. O objectivo é responsabilizar os bancos pela crise económica que provocaram.

A proposta surge numa altura em que a opinião pública vê com maus olhos a retoma do pagamento dos bónus aos traders, depois dos governos terem sido obrigados a intervir para salvar o sistema.